topo
meio_simbolo riscas1
  simbolo_bottom  
espaço
 
editora
separador
espaço
separador
espaço
 
produtos
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
 
Instruções aos autores
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
separador
espaço
 
 
 

 
Livros
separador Livros

separador DIREITO DIPLOMÁTICO E CONSULAR
espaço

capa

Encomendas

Título: Direito diplomático e consular
Autora: Maria Margarida do Rego da Costa Salema d'Oliveira Martins
Colecção: Manuais
Local: Lisboa
Ano: 2011
Páginas: 151
ISBN: 978-989-640-096-5
Depósito Legal: 327556/11
Dimensões: 24x17 cm
Encadernação: Brochado
Peso: 275 gr
Preço: 12,50 €

1. Introdução.

1.1. Autonomia disciplinar.
1.2. Autonomia científica.
1.3. Autonomia pedagógica.
1.4. O ensino do "Direito diplomático e consular" em Portugal e no estrangeiro.
1.5. O "Direito internacional diplomático e consular": noção e distinção de áreas ou domínios científicos afins.

2. Direito diplomático.

2.1. A diplomacia clássica.
2.2. A diplomacia ad-hoc.
2.3. A diplomacia multilateral.
2.4. A diplomacia directa.

3. Direito consular.

3.1. A instituição consular: breve historial, noção e fontes.
3.2. A ligação entre relações diplomáticas e consulares.
3.3. Os funcionários e as funções consulares.
3.4. Início e termo da função consular.
3.5. Facilidades, privilégios e imunidades dos postos e funcionários consulares.

O Direito Internacional Público regula as formas, os procedimentos e os órgãos que desenvolvem as relações internacionais. Das relações permanentes entre Estados (diplomacia bilateral clássica), das relações entre Estados e organizações internacionais ou entre estas (diplomacia multilateral moderna), do envio de missões temporárias, designadas missões especiais (diplomacia ad hoc), da actividade exercida por órgãos externos dos Estados, como o Chefe de Estado, o Primeiro-Ministro e o Ministro dos Negócios Estrangeiros (diplomacia directa), da actividade exercida pelos órgãos representativos deliberativos das organizações internacionais (diplomacia parlamentar em sentido clássico) ou pelos parlamentos internacionais (diplomacia parlamentar em sentido moderno) cuida o Direito Internacional, seja consuetudinário, seja convencional e quer se coloque no âmbito do direito geral ou do direito particular das organizações internacionais. O desenvolvimento acentuado destas relações justifica a autonomização do Direito Diplomático Consular que corresponde a um ramo de especialização do Direito Internacional Público que estuda o conjunto das normas jurídicas que regulam as relações diplomáticas e, em particular, a missão diplomática e os agentes diplomáticos, bem como as relações consulares e os seus agentes.

topo  topo

 



   

separador
espaço
 
   
 
espaço

separador
espaço
 
   
 
espaço

separador
espaço
 
   
 
espaço

separador
espaço
 
   
 
espaço

separador
espaço
 
   
 
espaço

separador
espaço
 
   
 
 
espaço

 
  simb.reader Download Acrobat Reader    simb. winzip Download Winzip  
espaço
espaço


Copyright © 2003 Universidade Lusíada de Lisboa | Todos os direitos reservados
Resolução 800x600 pixeis | Internet Explorer 4.0
Actualizado em